Globalização e Subdesenvolvimento




Globalização e Subdesenvolvimento


Este início de século está marcado pela emergência de um novo padrão tecnológico que impulsiona uma "terceira revolução industrial", pelo peso crescente do capital financeiro que mobiliza diariamente cerca de US$ 1,5 trilhão no sistema interligado do mercado de capitais e pela centralização cada vez maior do avanço tecnológico e do comércio internacional nas grandes empresas transnacionais, que concentram 2/3 do comércio mundial, basicamente no interior da tríade EUA-Japão-CEE.
Nesse cenário a globalização é uma etapa superior do processo de internacionalização da economia, que subordina os destinos dos povos e nações ao interesse das grandes empresas e bancos da economia transnacionalizada, concentrando cada vez mais poder nas grandes potências industrializadas.
Os chamados paises em desenvolvimento recebem relativamente cada vez menos investimentos diretos no exterior, nesse cenário de liberdade absoluta de escolha para o capital financeiro e grandes transnacionais.
A maioria dos paises em desenvolvimento já está praticamente excluída desse processo. Em 1994, 79% do total de investimentos externos no exterior para os paises em desenvolvimento foram para apenas dez paises. O acesso está, na América Latina, condicionado ao avanço das reformas liberalizantes. É nesse cenário adverso que o continente passou da condição de "paises devedores" para "mercados emergentes" no inicio dos anos 90
Estamos perdendo a "terceira revolução industrial". Para além das aparências desse ciclo de consumo promovido pelo real, nossas condições estruturais e a opção do governo FHC pelo ajuste neoliberal empurram o pais para uma inserção subordinada, que fragiliza de forma crescente nossas possibilidades históricas como nação. Carregamos a pesada herança da "década perdida" dos anos 80, marcada pela crise da divida externa. Longe de resolver, estamos agravando a desorganização e fragilidade das finanças publicas com uma divida pública mobiliária que, durante o governo FHC, pulou do patamar de R$ 65 bilhões para mais de R$ 170 bilhões !
Os problemas de infra-estrutura econômica estão longe de serem solucionados e as privatizações aumentam os lucros para os novos proprietários, mas não significam necessariamente um novo patamar de investimentos privados. O atraso da educação continua sendo o mais grave problema estrutural do desenvolvimento e não teremos competitividade em um pais que está cortando recursos para educação de uma população que possui uma média de escolarização de apenas 3,8 anos.
Estamos nos endividando aceleradamente, vulnerabilizando externamente o pais e hipotecando o futuro sem enfrentar os problemas estruturais do desenvolvimento. Estamos nos endividando para financiar um ciclo passageiro de consumo, uma estabilidade monetária marcada por profundos desequilíbrios macroeconômicos e incapaz de compatibilizar estabilidade com crescimento sustentado.
O desemprego em massa, a exclusão social crescente e a violência urbana degradam a qualidade de vida nas grandes cidades. As privatizações aliviam conjunturalmente os graves problemas cambiais e fiscais dessa política econômica e empurra para frente o nosso reencontro com o subdesenvolvimento.
As grandes diferenças ao nível da Saúde entre os países Industrializados e os países em desenvolvimento são aterradoras, podendo indicar-se alguns exemplos que não passaram despercebidos. Existem entre os países mais ricos e os países do 3º Mundo, graves desigualdades ao nível da esperança de vida, ao número de médicos por habitante, da prevenção contra a doença, da mortalidade infantil, das crianças com peso deficiente, da mortalidade materna, do acesso à água potável, a saneamento e aos serviços de saúde.
Esperança de vida
Ao nível do Globo, a esperança de vida á nascença difere bastante.
Nos países desenvolvidos, por exemplo no Japão, Suécia e Suíça, a esperança de vida á nascença é superior a 78 anos.
Nos países mais pobres, por exemplo na Serra Leoa, esta não chega atingir os 40 anos de idade.
A criança africana vive cerca de metade dos anos que vive uma criança num país desenvolvido, como um criança Europeia.
Número de médicos por habitante
Nos países ocidentais existe um médico por cada Quatrocentos habitantes.
Em África chega a existir um médico por cada vinte cinco mil habitantes
Nos países desenvolvidos gasta-se em média sessenta e cinco mil escudos por habitante em cada ano enquanto nos países menos desenvolvidos esse valor é inferior a mil escudos.



Prevenção contra doenças
As campanhas de informação e prevenção contra as doenças são numerosas nos países industrializados sendo a maioria da população vacinada contra as doenças mais contagiosas e que podem causar epidemias.
Nestes países, os valores das crianças vacinadas contra a tuberculose durante um ano ronda os noventa por cento, enquanto no Niger e no Ruanda não ultrapassa os trinta e dois por cento este facto deve-se á escassez dos meios e ao difícil acesso, á informação e aos cuidados médico sanitários.
Mortalidade Infantil

A Falta de Cuidados médicos, relacionada com uma higiene deficiente e uma alimentação bastante insuficiente, faz com que as crianças que têm menos de um ano morram, em números avassaladores nos países africanos. Pelo contrário nos países europeus onde as crianças têm um acompanhamento médico, uma alimentação adequada e uma higiene cuidada, tem muitas possibilidades de viver saudáveis.



Criança com peso deficiente

Em África é preocupante o número de crianças com cinco anos que apresentam um peso deficiente, em relação ao que realmente deveriam ter na sua idade, devido à alimentação insuficiente e devido às más condições de vida. Aqui, mais de cinquenta por cento das crianças têm peso abaixo do normal ao contrário dos países industrializados este valor não excede os quatro por cento.



Mortalidade materna

Nos países subdesenvolvidos, a mortalidade materna é muito elevada porque o acompanhamento que as mães têm no momento do parto é deficiente. Pelo contrário, na Europa, noventa e nove por cento dos partos são assistidos por técnicos de saúde. Em África, estes são verdadeiramente assustadores porque a assistência médica durante o parto é deficiente.

--- Nos países subdesenvolvidos, a mortalidade materna é muito elevada porque o acompanhamento que as mães têm no momento do parto é deficiente. Pelo contrário, na Europa, noventa e nove por cento dos partos são assistidos por técnicos de saúde. Em África, estes são verdadeiramente assustadores porque a assistência médica durante o parto é deficiente. Os cinco países com maior taxa de mortalidade materna ( 100.000 nados vivos) Serra Leoa, Afeganistão, Somália, Chade e Angola

Acesso a água potável, saneamento e serviços de saúde
O acesso a água potável, a saneamento e a serviços de saúde têm um papel muitíssimo importante a nível da saúde de uma população quanto mais fácil o acesso a estes serviços melhor será a saúde da população na Europa o acesso a estes serviços abrange quase a totalidade da população enquanto nos países subdesenvolvidos com o exemplo dos acessos dos países africanos são bastante reduzidos.

  População com acesso aos serviços de Saúde ( %) em alguns países , em 1996. O acesso à agua potável (%) em alguns países, em 1996


Conseqüências ao nível da saúde
As situações de subnutrição podem conduzir ao aparecimento de doenças relacionadas com o excesso de peso e com problemas cardiovasculares; as de subnutrição originam uma grande variedade de enfermidades.
Assim, as carências em proteínas determinam comportamentos apáticos, a falta de certas vitaminas, por exemplo vitaminas B, C, D, reflecte-se respectivamente no beribéri, no escorbuto e no raquitismo, enquanto a escassez de determinados sais minerais leva a anemias e a perturbações no desenvolvimento físico e psíquico.
Isto para alem dos casos de desnutrição global e de mal nutrição moderada, os últimos dos quais tornam as crianças vulneráveis ás agressões infecciosas e parasitárias. Estes e outros problemas de saúde são ainda mais graves quando os recursos materiais e humanos de apoio são precários e quando as condições climatéricas e de vida Urbana condicionam o ambiente.


A insuficiência e carência de serviços de saúde nos países em via de desenvolvimentos O acesso à Saúde nos países desenvolvidos

A insuficiência e carência de serviços de saúde nos países em via de desenvolvimentos ------ O acesso à Saúde nos países desenvolvidos
A SIDA, pela não existência de cura e pela sua transmissão de forma rápida através do sangue contaminado ou de contactos sexuais com uma pessoa portadora do VIH ( Vírus de Imunodeficiência adquirida é uma das doenças mais graves do nosso século.
A pobreza existente em muitos países é responsável pelo aumento do número de pessoas infectadas com o vírus. Assim, são os países subdesenvolvidos os mais afectados pela Sida. Este facto deve-se à grande liberalização de comportamentos sexuais existente, à escassa informação disponível, às fracas condições sanitárias; à insuficiência de diagnóstico e de tratamento e à existência da poligamia.
Até 1996 foram oficialmente registados mais de um milhão e trezentos mil casos de Sida no mundo, verificando-se 12% na Europa e cerca de 34% em África.
Por outro lado, o número de pessoas portadoras do vírus atinge os 14 milhões, entre os quais 95% dos casos de infecção registam-se nos países subdesenvolvidos. No continente africano encontram-se cerca de 63% dos adultos infectados por HIV. Na África subsariana uma em cada 30 pessoas entre 15e os 49 anos está infectada pelo vírus da Sida. Até ao fim deste século mais de 10 milhões de crianças africanas ficaram órfãs devido ao vírus da sida e igual número de crianças irá nascer seropositiva por transmissão dos seus pais.


SIDA --- A doença do século XX, nº de pessoas infectadas  com VIH, em 1996


Trabalho Enviado Por
Bárbara





Acessem o melhor site de pesquisas e trabalhos escolares:

Nenhum comentário:

Postar um comentário





Palavras mais buscadas no site:

Trabalhos Escolares Trabalho Escolar Biologia Português Matéria Português Rede Social Dicas de Português História Língua Portuguesa ZOOLOGIA Facebook Memes Trolls Geografia Memes Zuando muito no face Trollando Memes para facebook Escrevendo em redes sociais Dúvidas de Português Educação Física Concursos Públicos Gramática Esportes Concursos Dicas de Concursos Públicos Biografia Química O que é a língua portuguesa Física Questões para Concursos Geologia Informática Questões Enfermagem Geofísica Enem Cartaz Cartazes Manifestações TI Tecnologia Blocos Econômicos e Organizações Internacionais Arte Artes GENÉTICA Sociologia PROUNI SISU Concordância Biografias Dicas Diversos ECOLOGIA Faculdade Universidade Vestibular Matemática Simulado Atualidades Civilizações Protesto CAFTA Seu Trabalho Ortografia QUESTÕES DE Português com Gabarito Literatura Crase Computadores analógicos Curiosidades Esqui Aquático Gramática. História da computação História do hardware Redação Índio EVOLUÇÃO QUESTÕES de Matemática com Gabarito Indígena Resumo Uso da Crase - quando há (ou não) crase Geometria Analítica Livro Plural RACIOCÍNIO LÓGICO Artigos 196 a 200 da Constituição Federal Grafia Hífen Lei n° 8.142 Lei nº 8.080 Organização e Funcionamento do SUS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO Com Gabarito Sistema Único de Saúde Autores Geometria Homônimos Parônimos Tecnologia da Informação Uso da vírgula Construções Geométricas Educação Resumos Vírgula Anita Garibaldi Equação da reta Questão de Concurso Reciclagem Sinônimos Verbos Vocativo Aleijadinho Aluísio Azevedo Aposto Avaliação Carta Comunidade Andina Dicionário Emprego Energia Estudar Fast Estudo Analítico do Ponto Estudo da Reta Exercícios Fernando Pessoa Formas variadas de linguagem Futebol Gauchês Ginástica História da Idade Média Idade Média Identidade Imagens para Facebook Inclinação da reta Lei Lei federal Nitrogênio Ortográfico Pedagogia Polo aquático Precisão e adequação vocabular Pronomes Psicologia Publicidade Reforma ortográfica Saúde Significados Tênis de Mesa Uso de por que Verbo Vocabulário por quê porque e porquê Ângulo de inclinação da reta 99 : Salário baixo e injustiça A Estrutura Curricular da Disciplina De Educação Física A Grande Influência da Lua em Nossas Vidas. A guerra civil gaúcha A participação do México no Nafta ACENTUAÇÃO ACENTUAÇÃO GRÁFICA ANARQUIA ASEAN Abandono Acentos Adolf Hitler Advérbios Afonso Pena AlCA x ALBA Alca Alfabeto Alfred Wegener Anatomia comparada Apec Apostila Apostila Concurso Professor Apostila PEB ll Arte Barroca Arte Rupestre Artesanato Arthur Aguiar Artigos Assíria Asteca Astrolábio Atletismo Até onde a Lua influencia a nossa vida? Automação Babilônia Badminton Balonismo Barack Obama Barão de Mauá Barão do Rio Branco Basquetebol Beisebol Benito Mussolini Benjamin Constant Bilhete Biodiversidade Biogeografia Biologia molecular Boxe Brasil - Eleições 2006 CEI – Comunidade dos Estados Independentes CLIMA Cabo de Guerra Caminhada Cana-de-açúcar Capoeira Caratê Caricom Carlos Chagas Carlos Drummond de Andrade Carta Argumentativa Carta comercial Carta de Reclamação Carta de informação Carta de solicitação Carta do leitor Cartaginês Cartão-postal Carvão mineral Casal Castro Alves Celta Charles Chaplin Chico Buarque de Holanda Chinesa - Civilizações Ciclismo Circunferência Clarice Lispector Classificação dos blocos econômicos Claude Debussy Comemoração em outros Países Comparativo entre C e java Comunidade Britânica Comunidade Sul-Americana de Nações Conceito Conceitos Concretismo Consciência Convite Copa 2014 Coreia do Norte e a Coreia do Sul Corrida Crise na Tunísia Cruzadas Crítica DEFENSIVOS AGRÍCOLAS DENSIDADE DESENHO DESMATAMENTO DESTAQUES NO MUNDO DOMESTICAÇÃO Dança Data Comemorativa Data Mining Data Warehouse Decreto nº 7.508 Descrição Desflorestamento Desrespeito com o professor Dia das Mães Dia do Descobrimento do Brasil - 22 de Abril Dicionário Web Direito Administrativo Dom Pedro I Duque de Caxias E-mail ESPÉCIES EM EXTINÇÃO EXPRESSIONISMO Educação no Brasil Educação nota 10 Egípcia Eleição de Dilma Rousseff Energia Solar Enunciação e contexto Escalada Escultura Esgrima Esporte Estrangeirismo Estrangeirismos Estudar é para os fortes Estudo da Circunferência Euclides Evolução da Tecnologia da Informação Exemplos de Textos do Cotidiano Expedições medievais realizadas em nome de Deus FIES FOTOSSÍNTESE Falsos Sinônimos Falta de Vagas Fauna Fenícia Feriados Feudalismo Figuras de estilo Filogenia Filogeografia Filosofia Fisiologia Flora Fly Fishing Formação de blocos econômicos Força de Floriano Fracasso da Alca Francesa Frases em imagens Frescobol Futebol americano Futurismo Fórmula 1 G 20 Financeiro GEO1M1 GEO2M2 Geometria Euclidiana Germânica Geógrafo Geólogo Ginástica Artística Ginástica de trampolim Globalização Glossário Web Golfe Golfo Pérsico Gonçalves Dias Governo x Educação Graciliano Ramos Grafite Grega Grego Grigori Perelman Guerra Guerra Civil Americana Guerra de Secessão Guia Prático Gêneros textuais argumentativos Gêneros textuais do cotidiano Gêneros textuais do universo jornalístico HISTiatÓRIA DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA DA ARTE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃ Heitor Villa-Lobos Hidroginástica História do Futebol História em quadrinhos Homero Homo sapiens Homônimas e Parônimas Hóquei IMPRESSIONISMO Idade Antiga Idade Contemporânea Idade Moderna Importância da mulher na sociedade Inca Indiana Indigena Individualismo Industrialização da China Industrialização e Urbanização Indígena no Brasil Indígenas Inglesa Inglês Ingresso Tardio Inscrições Integração da Venezuela ao Mercosul James Watt Japonesa Jet Ski Jiu Jitsu Jogo de Queimada Jogos Olímpicos Pequim 2008 John Fitzgerald Kennedy José de Alencar Judô Karl Marx Kung-Fu Lima Barreto Linguagem e comunicação Localização do Golfo Pérsico Luiz Gonzaga MEIO AMBIENTE MIGRAÇÕES ANIMAIS MMA Mixed Martial Arts Madeira Mahatma Gandhi Maia Mamíferos Manguezal Medicina Memórias de Computadores Mercosul Mercosul: Países Integrantes Mercúrio (planeta) Mergulho Mesóclise Minas Gerais Missão Científica Espacial Brasileira Mix Útil Modelos de Processadores Modismos Monarquia Monteiro Lobato Moralismo Morfologia Mundo Summary Musculação Médicos Nado Sincronizado Natação Neologismo Neologismos O milênio da mulher O que é Educação Física? OEA OLAP OMC ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO SUS - LEI 8080/90 E 8142/90 ORIGAMI Op-art Opep Opinião Os livros são um oceano infinito de conhecimento PEB ll POLUIÇÃO Paleontologia Parkour Pedro Bandeira Pedro Álvares Cabral Pensamentos Persa Perímetros Pesquisa Pessoa Piaget Pintura Placa tectônica Planejamento e Gerência de Projeto de Software Planície Pleonasmo Pontuação Pop Art Portugal Povos indígenas Presidentes da República do Brasil Primavera Árabe Princesa Isabel Professor Professor trollando aluno que não estuda Pronomes átonos Prosa Naturalista Prova Pré-História Próclise QUALIDADE DE VIDA QUESTÕES DE Português Acentuação Com Gabarito QUESTÕES DE Português Crase com Gabarito Questão do Mensalão Questões de Português Ortografia com Gabarito R$9 RENASCIMENTO RESPONSABILIDADE SOCIAL ROCOCÓ Racismo Ranking Mundial de Educação Rapa-Nui Rebelião Popular Rede municipal de saúde Redundância Relacionamento Remo Repetência Reservas indígenas no Brasil Respeite o Professor Respostas Resumo de Livro Revolta da Armada Revolta da Vacina Revolta na Líbia Revolta no Egito Revolução Federalista Revolução Francesa Robô Romana Romero Britto Russa SADC Saltos Ornamentais Semânticas Seriados Sintaxe Sismo Sistema Operacional Sistemática Skate Squash Subjuntivo Suméria Surfe Tabelas Cruzadas e DrillDown Taekwondo Teatro Terremoto Texto instrucional (injuntivo) The Vampire Diaries Tigres Asiáticos Tipos de Frase Triathlon Turca Turfe Tênis Unasul União Europeia União Européia Urbanização da China Urânio Uso do Hífen (Novo Acordo Ortográfico) Verbo Auxiliar Verbos Abundantes Verbos Anômalos Verbos Defectivos Verbos Regulares e Irregulares Verbos Transitivos Verbos de Ligação Verdades e mentiras sobre o conflito das Coreias Vida de professo Viking Voleibol Voleibol de Praia Volumes Water Bike Xadrez Xenofobia Xilogravura Zuando na escola 2013 dúvida léxico regionalismo saúde no Brasil tempo verbal toma dicionário na cara variante linguística Árabe - Civilizações Áreas Ângulos Ênclise